Estudos recentes de uma deficiência crescente no mundo têm revelado dados assustadores.  Só nos Estado Unidos, cerca de 10% da população tem deficiência de vitamina D. Esta deficiência eleva em aproximadamente quatro vezes as chances de quedas, fraturas ósseas, sintomas depressivos, câncer de cólon, problemas cognitivos (de memória e da capacidade de raciocínio) e recentemente ficou comprovada a interferência direta na imunidade.

Esse recente estudo publicado na revista British Medical Journal demonstrou que tomar mais vitamina D pode proteger contra resfriados, gripes e outras infecções respiratórias. Os efeitos são maiores nas pessoas que têm baixos níveis deste nutriente, que se encontra em alguns alimentos e é absorvido pelo corpo quando a pele se expõe à luz ultravioleta.

Para entender melhor, a relação se dá visto que a vitamina D protege contra infecções respiratórias, incluindo a bronquite e a pneumonia, ao aumentar os níveis de peptídeos antibióticos nos pulmões, segundo os cientistas. Por isso, acompanhar os níveis de vitaminas e nutrientes do organismo é de extrema importância. Procure um médico para solicitar os exames e as orientações corretas.

Paulo Salustiano – Médico
CRM-MT 4110

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.